PRINCÍPIOS E VALORES

Independência
Exercemos a actividade profissional de forma independente e livre de interesses ou pressões.
Confidencialidade
As informações obtidas nos processos de mediação são sigilosas.
Imparcialidade e neutralidade
Não temos preferência relativamente às partes ou aos assuntos em litígio e não emitimos juízos de valor.
Tratamento equitativo das partes
Assegurar que ambas as partes participam equitativamente no processo de mediação.
Competência
Temos formação específica para a actividade profissional que exercemos.
Flexibilidade
Adaptamos o processo de mediação às necessidades e interesses das partes.
Respeito pela superior interesse da criança
Quando existam crianças, promovemos o respeito pelos interesses e direitos da criança em concreto.
Respeito pela auto-determinação das partes
As partes são responsáveis pelo recurso ao processo de mediação familiar e pelas decisões que tomarem no decurso do mesmo.
Respeito pelos diferentes sistemas de valores e de famílias, religiões e culturas
Respeitamos a individualidade de cada pessoa e de cada família.
Respeito pelas diferentes profissões
Respeitamos e cooperamos com as diferentes profissões que possam estar envolvidas na resolução do conflito familiar.
Respeito pela lei
Orientamos o processo de mediação dentro dos limites impostos pela lei, sem prestar aconselhamento jurídico.
Abordagem casuística de cada conflito familiar
Acreditamos que cada conflito familiar tem as suas particularidades e que a solução para o mesmo varia de caso para caso.