O que sabe sobre conflitos familiares transfronteiriços? 1º Curso Avançado em Mediação Familiar Internacional em Portugal

Sabia que na União Europeia, existem cerca de 16 milhões de casais com nacionalidades diferentes e que cerca de 150 000 desses casais se divorciam? *1

Sabia que um desses pais em conflito é um potencial raptor internacional do seu próprio filho?

Sabia que a Autoridade Central portuguesa recebeu pedidos referentes a mais de um rapto internacional de crianças por semana? *2

O rapto internacional de crianças consiste na deslocação ou retenção ilícita de uma criança por parte de um dos progenitores/legal(is) representante(s), de um Estado para outro, sem o consentimento do outro progenitor/legal representante.*3

Na maior parte dos ordenamentos jurídicos o rapto internacional de crianças é um ilícito criminal. Trata-se de um crime peculiar, pois é perpetrado por um dos pais, familiares ou outro legal responsável da criança e geralmente faz incorrer a criança e a sua família em grande sofrimento.

Enquanto profissionais que trabalhamos com famílias em conflito, como lidamos com estas realidades?

Venha adquirir conhecimentos e competências para mediar conflitos familiares transfronteiriços no Curso Avançado em Mediação Familiar Internacional organizado e certificado conjuntamente pela Mediating Families, Red Apple – Formação Contínua e Estudos Superiores e Mikk eV – Internacional Mediation Centre for Family Conflict and Child Abduction*4, que decorrerá na Red Apple em Lisboa, de 16 de Setembro a 25 de Novembro de 2017.

Pode frequentar as 48h do curso avançado e obter no final um certificado que o/a habilita a exercer a actividade de Mediador Familiar Transfronteiriço. Pode ainda frequentar um ou mais módulos, de 8h cada, e obter um certificado de frequência/participação.

Para saber mais informações sobre o programa, módulos, destinatários e critérios de selecção, formadores, calendarização e preços, por favor clique aqui.

Este é o primeiro curso avançado em Mediação Familiar Internacional realizado em Portugal e esperamos poder contribuir para a formação especializada dos profissionais portugueses na área dos conflitos familiares transfronteiriços.

Inês Inverno

Lisboa, 11 de Abril de 2017


*1 Dados da ONU, Parlamento Europeu e Mikk eV.

*2 Dados da Direcção-Geral da Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) – Autoridade Central designada pelo Governo como entidade competente para avançar com os procedimentos e a cooperação judicial com vista ao regresso da criança, prevista na Convenção de Haia.

*3 Vide artigo 3º da Convenção da Haia de 25 de Outubro de 1980 sobre os aspectos civis do rapto internacional de crianças.

*4 A Mikk eV – Internacional Mediation Centre for Family Conflict and Child Abduction é uma ONG que existe desde 2002 e organiza mediações familiares transfronteiriças, ministra formações nesta área e que presta informações aos pais e profissionais sobre conflitos familiares. Dispõe ainda de uma lista de Mediadores Familiares Transfronteiriços, à qual pertence a signatária.

Comments

comments